quinta-feira, 16 de junho de 2016

Choro pelo mundo.

Eu tenho uma tendência muito forte a ficar paranoica (sério mesmo) e ter surtos de ansiedade por pensar demais. Hoje eu fiquei pensando e pensando em todas essas coisas que estão acontecendo no mundo. Eu sempre escolho e sempre quero acreditar em um mundo melhor, mas simplesmente tem horas que não dá. É tanta falta de amor de todos os lados, tantos ataques a quem pensa diferente, sente diferente, vive diferente, é tanta generalização, polarização, guerras física, ideológicas, mentais, verbais, que um medo e uma tristeza me invadem e me dão vontade de desistir de tudo, pedir pro mundo para e eu descer, porque eu não dou conta.

Pessoas que gritam por amor, paz, igualdade e respeito, mas apenas se forem para quem pensar igual a elas, se as pessoas se moldarem, se converterem, se convencerem do que elas acreditam. Inclusive eu, inclusive você que lê este post! Sim!

Você pode até dizer que não, mas no fundo no fundo todos querem moldar a todos num padrão do que acha certo, nem que seja o padrão de que não pode haver padrão... Eu não consigo parar de pensar em quanto o mundo está errado e o quanto eu queria não estar nele. Eu tenho medo, eu fico assustada de verdade com toda essa massa de ódio, de imposições, de revolta de todos os lados, tão densa e palpável no ar que é quase possível pegar um faca e cortar. Onde ninguém consegue dialogar, onde as pessoas querem porque querem ganhar no grito, ou na ameaça, ou na agressão.

Posso estar equivocada, mas a única coisa que vejo é que nunca se defendeu tanto o "Amor" sem vivê-lo, nunca se buscou tanto "valores" sem representá-los, nunca se lutou tanto por justiça fazendo injustiça, por liberdade, aprisionando, por respeito, julgando, por tolerância, cortando relações ou humilhando, por voz, tapando a boca do outro e não deixando ele falar, simplesmente porque o que ele vai falar é o oposto do que você diz.

Eu não sou imune, gostaria de ser, mas não sou toda essa situação do mundo me aflige tanto que me atrapalha a viver. "Natasha, você não vai mudar o mundo, não carregue o peso dele, pensa em você!" Pensar em mim como? Se estou sofrendo justamente por tentar ser menos hipócrita e viver na prática o "Pensar no outro antes de si" o "ser menos egoísta"...

Faz algum tempo que eu oro todos os dias pra Deus pedindo pra amar assim como Jesus ensinou, sabe? Olhar para as pessoas com o amor incondicional que ele tem, pra ele me lembrar que mesmo a pessoa mais fdp que existe ainda assim é amada por Ele, e que não sou eu que vai julgar. Eu sinto pena, eu sinto angústia, eu sinto dor, pelas pessoas e por mim também, por me considerar alguém de "bem" e mesmo assim me deixar levar e falhar de novo. A cada manchete, cada comentário, cada debate, a cada vez que meu coração se revolta e sente ódio, eu tenho vontade de chorar e de desistir. Eu odeio sentir ódio. Não quero aceitar essa realidade, que essas coisas existem.
#desejandoumamaquinadotempo #voltamundocorderosadainfancia #crescermachuca

0 comentários: