segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Eu sou filha de Deus como todo mundo.

     Meses atrás acordei no meio da noite agoniada sonhando com algemas. Se tem uma imagem que sempre me assustou foram grades, prisões, algemas. Nada pra mim é pior do que a sensação de me sentir presa. Eu sou livre, o que não quer dizer que eu faço tudo o que vem a minha cabeça sem pensar nas consequências. Eu sou fã da Liberdade e não da Libertinagem... Enfim, no princípio eu não sabia o que queria dizer esse sonho, essa imagem.

     Talvez agora eu saiba... Pela primeira vez na vida a minha visão de mundo foi confrontada. Isso me desestabilizou muito. Eu comecei a ler e a consumir coisas que me fizeram vacilar na certeza que me fazia forte. Fui exposta. Mas a medida que lia coisas que tinham a função de me acrescentar, eu comecei a ficar triste, comecei a vacilar na minha fé. Isso dói.

     Contestar suas verdades é bom. Afinal, você para de pensar pelo outro e passa a pensar por si mesmo... Todo mundo precisa passar por isso, mas eu não só contestei. Eu duvidei, de tudo. Na verdade eu fiz pior. Eu cogitei tentar acreditar em outra coisa,  mesmo vendo que aquilo não me tocava, me fazia mal, eu insisti.

     E mesmo procurando a Deus todo dia, mesmo orando todo dia, todo dia, eu continuei triste.

     Meu reflexo estava turvo, já não me reconhecia, e me senti usurpada do meu lugar e arrastada para um mundo desconhecido.

     Nunca senti tanta dor, tanta falta de esperança, tanto falta de sentido na vida a medida que fui me apegando aquelas ideias... tentando me imaginar vivendo em um sistema religioso diferente, ou num mundo diferente... Eu não estava perdida para ter que me encontrar. Eu entendia, eu compreendia o que estavam me dizendo, mas... Aqueles modos de ver o mundo são suficientes para outros, transformou a vida de outros, e isso é admirável, pois graças a isso muita gente encontrou paz. Esse modo de vida e de crer guia a vida de outros, que se tornam melhores sim, mas não guia a minha vida, não me trazem paz...

     Confesso que sempre soube que não eram para mim. Afinal uma vez aberto os olhos para algumas coisas em especial, tentar fechá-los e fingir que não sabe algo é ridículo. Talvez eu goste de me machucar. Eu não sei porque eu faço isso.

     E caí em prantos, e chorei doído porque eu me entristecia por várias coisas que vi e ouvi. No começo quis tentar, mas quanto buscando ver e saber mais eu me decepcionei, pois eu via e ouvia coisas que além de não tocar meu coração me traziam um peso enorme, do tamanho de um caminhão. Não adianta forçar. Comecei a me desencantar com a vida, esse presente lindo que Deus me deu. E eu pensei... "Como é possível eu viver assim? Eu não consigo viver assim. Pera, mas por que eu estou querendo mudar afinal?

     Vou seguir o que Deus aponta para mim em meu coração, afinal, as leis deles estão escritas aqui. Eu quero conhecer e "trocar figurinhas" com todas as crenças, para fortalecer a minha fé, para reter o que é bom, para me sentir próxima de Deus... Mas por cada canto que eu olho e vejo coisas contraditórias... em todo o lugar e isso me entristece. Então eu cansei disso. Eu quero continuar olhando para cada pessoa com amor, e encantada e maravilhada com a vida, com as coisas boas. Eu quero ser um instrumento de Deus para levar alegria e bom ânimo para as pessoas, para que elas consigam achar o seu potencial e sentirem-se realizadas e abençoadas, para que elas conheçam o caminho de Cristo, no qual "o jugo é leve e o fardo é suave". Não estou aqui para dizê-las que elas são pecadores infelizes que não merecem o amor de Deus, mas Deus as ama mesmo eles não sendo dignos... Pera? Ein? Ouvir que nada do que faço vale a pena porque seu coração é cheio de pecado, então não adianta nada o que eu fizer, que  só devo fazer por gratidão a cruz que nos salvou... Isso é pessimista. Não vou ficar repedindo que não sou nada, e que o outro não é nada.

     Todos são criaturas de Deus, mesmo o negando, mesmo se rebelando, todos nasceram com a capacidade divina de amar, de aprender a amar, de buscar o bem, de fazer o bem. Eu sou filha de Deus como todo o mundo, e é a Ele e só a Ele que eu devo satisfação. É a ele que devo escutar. Não consigo vê-lo nos templos, pois ele está em mim, em você, nas pessoas, em todo o lugar. Ele está em cada uma de suas criaturas. Ele ouve cada um de nossos sinceros apelos e dúvidas, e nunca desiste de nós, mesmo que desistamos dele. E se ele não responde de pronto é porque ele sabe como ser um bom Pai e não mima os seus filhos, e deixa que errem não para puni-los, mas para que aprendam e cresçam, e evoluam com seu erros.

     Eu não vou ser mais uma sectarista dividindo o amor de Deus, e me julgando mais salva, mais santa ou melhor, e nem ficar tentando puxar todo mundo que encontro para minha visão de mundo, pois há quem ore "Senhor, faça que o Espírito Santo ilumine o coração dessa pessoa para que ela se converta a verdade", se converta para Deus? Não, a pessoa que ora assim está sendo egoísta, pois ela quer que alguém "se ilumine" para pensar como ela. Não é orgulho isso? Ok, você se sente bem e quer que outros se sintam também... Mas acorde! Não é só a sua Igreja, ou a sua crença que o amor de Deus alcança. Se nada acontece sem que ele saiba, sem que ele permita já parou pra se perguntar porque ele deixa que cada um o busque de formas diferentes?

     Eu sei que ainda estou muito longe de ser alguém de bem, mas não vou deixar que ninguém tire a minha esperança e a minha fé no futuro, que me diga que as coisas que me foram provadas são sandices... E mesmo que eu não concorde com o seu modo de pensar não direi que você crê em sandices. Isso me entristece. Eu sei que estou com Deus, e não é porque eu não faço o que você faz que eu não creio.

      Termino orando:

     "Senhor, seja feita a TUA vontade, e não a minha. Obrigada por todas as bençãos que recebo, por minha vida, e pelas oportunidades constantes de aprendizado. Obrigada meu Pai por seu amor, e por me fazer capaz de amar. Abençoe e ilumine o caminho dos meus irmãos, que assim como eu também são seus filhos, e precisam igualmente do seu amor. Senhor, me ajude a transformar primeiro a minha vida, me faz cada dia mais lúcida, menos arrogante, menos orgulhosa, mais compreensiva e mais amorosa. Senhor, não me deixe desamparada, envia teus mensageiros de luz para me soprar bons conselhos e que eu seja instrumento da tua paz. Pois não é a roupa que eu visto, não é o dinheiro que tenho, não é o conhecimento que carrego, não é a comida que eu como, a língua que falo, o cargo ou a filosofia religiosa que sigo que define quem eu sou. Eu não espero reconhecimento de ninguém, pois mesmo Jesus foi incompreendido e crucificado, quanto mais eu que ainda sou tão imatura comparada ao Mestre. Senhor, me ajude a manter meu coração limpo. Pois do que adianta o corpo limpo, as roupas limpas, a casa limpa, se meu coração ainda está tão sujo de vaidade e orgulho? Senhor, agradeço por nunca me desamparar, por sempre me ajudar a enfrentar as provas que colocou em meu caminho com fé e resignação. Mas o único que e conhece é o Senhor meu Deus. Que eu não me envaideça pelas obras que realizo com minhas mãos, pois tudo que tenho provem de ti, e foi porque o Senhor me permitiu conquistar. Me ajude a ter paciência e não me desesperar diante das dificuldades, e fortalece a minha fé a cada dia. Amém."

0 comentários: